A proposta parte do desenho de um jardim e criar uma imagem de empresa através de uma arquitetura contemporânea em relação aos espaços verdes. O projeto constitui-se em três plataformas: piso subterrâneo, o estacionamento; piso raso, a praça e o centro comercial; piso de primeiro nível, o jardim. Por sua vez, estas plataformas estão intersetadas por cinco edifícios, quatro de escritórios e um hotel. O piso inferior está composto por vinte locais comerciais que constituem um envasamento de pedra; dito envasamento articula-se por três pátios centrais que serão praças e que ligarão as circulações, da mesma forma que o acesso pedonal desde a rua. Os edifícios de escritórios, assim como o hotel, partem de uma circulação desde o estacionamento no piso subterrâneo. Cada edifício está coberto por uma dupla fachada que permite filtrar e controlar a intensidade do sol.

Localização: Luanda, Angola
Ano: 2012
Área: 7.760m2
Arquiteto colaborador: Irving de la Rosa