O projeto pretende ser um novo ícone da cidade, criando uma fachada que se tornará numa envolvente de luz e vegetação, uma referência urbana. A intervenção compõe-se nos dois pisos com a agrupação da área de serviços coberta por painéis iluminados e por um piso aberto diante do mar com painéis móveis que formam diferentes espaços ou uma área aberta multiusos conforme a preferência. Os painéis na fachada permitem controlar a entrada de luz sem perder as vistas. No piso superior desenhou-se um espaço que contém o programa dos escritórios e, no último nível, desenhou-se um espaço para festas e eventos, também contando com um jardim e uma zona semiaberta pergulada.

Localização: Luanda, Angola
Ano: 2012
Superfície: 940 m2
Arquiteto colaborador: Irving de la Rosa